Sunday, February 7, 2010

A história de S. Valentim


Em cada mês de Fevereiro, em nome de São Valentim, são trocados presentes, flores, doces e chocolates entre os namorados. Mas quem foi este misterioso santo?
Uma lenda conta que Valentim era um sacerdote ao serviço, na antiga Roma. Quando o imperador Cláudio II decidiu que os homens "solteiros" eram soldados melhores do que aqueles que tinham mulher, decidiu fazer uma lei que proibia o casamento aos mais jovens e a seus potenciais soldados.
Valentim percebeu a injustiça de tal lei e continuou, em segredo, a celebrar casamentos entre jovens amantes. Quando foi descoberto, o imperador condenou-o à morte.
Outras histórias dizem que o santo pode ter sido morto por ajudar os cristãos a escapar das prisões onde eles foram maltratados e torturados pelos romanos.
Uma lenda popular diz que foi o próprio Valentim que enviou a primeira "Carta Valentina" para a sua namorada. Enquanto estava na prisão, Valentim apaixonou-se por uma jovem que o visitou durante sua prisão. Antes de morrer, ele disse que escreveu uma carta que ele assinou "de teu Valentim", que ainda está em uso hoje.
Até agora a verdade sobre as lendas dos Namorados não é clara, a história destaca sua figura como simpático, heróico e acima de tudo romântico. Não é de admirar que, durante a Idade Média, Valentim foi um dos santos mais populares na Inglaterra e na França! Mas, na verdade, é sempre bom trocar presentes em nome do AMOR!

4 comments:

Alexandra said...

Olá Isabel,

É sempre um prazer ler algo seu.
E poesia? Gosto muito dos seus poemas.Revejo-me neles. Notei alguma nostalgia na sua última publicação no Worldartfriends "Dois corações".
Problemas de Amor? Quem os não tem?
Beijo. Alexandra

Isabel said...

Viva, Alexandra!

Que bom saber que gosta dos meus poemas!
Tenho andado no «meio de muita prosa» pedagógica, deixando um pouco a poesia descansada.
O poema a que se refere foi publicado em 2005... embora a distância nem sempre separe os corações!

Beijo poético,
Isabel

Alexandra said...

Olá Isabel,

De facto é um dos seus poemas do livro "À Flor dos Sentimentos". Livro que tenho. Poemas que leio e releio. Mas "Dois corações" por si há pouco tempo "lembrado", poderá ser sinónio de Amor perdido, Amor distante, Amor impossível, Amor rejeitado, ... . Sinto isso em si!
E já agora para quando o próximo livro?
Bom Carnaval.
Beijo
Alexandra

Isabel said...

Alexandra, é com agrado que informo que o próximo livro já está "no prelo".

Com amizade,
Isabel